Mostrando postagens com marcador Fotografia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Fotografia. Mostrar todas as postagens

29 maio, 2016

Vestidos | 1948 | Fotografia: Cecil Beaton




Vestidos | 1948 | Fotografia: Cecil Beaton, Beaton / Vogue / Condé Nast Archive.



Vestidos | 1948 | Fotografia: Cecil Beaton, Beaton / Vogue / Condé Nast Archive.

As lentes sem filtro de Cecil Beaton Um novo livro revela as impressões do homem que viveu por mais de 50 anos entre as personalidades mais famosas de seu tempo

FLÁVIA YURI OSHIMA FOTOS: CECIL BEATON 19/09/2014 - 07h00 - Atualizado 19/09/2014 09h52

A proposta é irresistível: ver as fotos e ler o diário do fotógrafo que mais conviveu com celebridades e poderosos do mundo inteiro, entre as décadas de 1920 e 1970. Lançado no início do mês, o livro Cecil Beaton: portraits & profiles, editora Frances Lincoln, revela o diário do escritor, fotógrafo e designer inglês Cecil Beaton, figura quase tão badalada quanto as celebridades com quem conviveu. Ainda sem previsão de lançamento no Brasil, o livro reúne relatos francos, detalhistas e ferinos, escritos por Beaton a respeito de seus modelos, escolhidos entre as figuras mais conhecidas do planeta. “Vou me encontrar com Dalí (Salvador Dalí) no hotel Saint Regis (em Paris). Poderia estar mais animado... se ao menos seu hálito não fosse tão ruim.” [ ... ]

27 maio, 2016

A angústia do povo Venezuelano antes do colapso do Socialismo




Fotos por Alejandro Cegarra.

As filas externas em supermercados da Venezuela pode se estender por horas, serpenteando pelas calçadas dobrando à direita em torno dos cantos. Cada um é como se fosse um fusível preste a estourar. Será que eles vão explodir? A Venezuela murcha um pouco mais a cada semana. Qual outro setor de alimentos, remédios ou setor industrial vai parar, trazendo o ponto de ruptura mais rápido?


Guerra Fria / Venezuela



A mãe de Gabriel Vizcaya chorando sobre seu caixão. Gabriel morreu pela explosão de uma granada durante confronto entre policiais membros de gangs.


Guerra Fria / Venezuela



O pai de Gabriel Vizcaya atirando uma rosa para honrar o descanso do filho.


Guerra Fria / Venezuela



As tropas da Guarda Nacional no policiamento de filas nos supermercados com seus escudos e cassetetes, cada vez mais nervoso.


Guerra Fria / Venezuela



Panorâmica da favela Petare Caracas.


Guerra Fria / Venezuela



A espera na fila dos supermercados estatais.


Guerra Fria / Venezuela



Guarda Bolivariana em formação.


Guerra Fria / Venezuela



Os efeitos do gás lacrimogêneo utilizado para desfazer os protestos da oposição.


Guerra Fria / Venezuela



McDonald's fechado em Caracas por falta de alimentos que elevou aos céus o preço da alimentação.


Guerra Fria / Venezuela



Menino venezuelano sozinho em parque abandonado da presença da comunidade.


Guerra Fria / Venezuela



Corredor de supermercado abastecido... De vinagre, note a ironia da foto na propaganda ao fundo, o preço justo do socialismo é a destruição da economia e da sociedade por conseqüência.


Guerra Fria / Venezuela



Mulher venezuelana fugindo da Polícia que deveria proteger o povo e não o governo.


Guerra Fria / Venezuela



A crise humanitária pelo desabastecimento gera a necessidade que a polícia organize as filas.


Guerra Fria / Venezuela



Protesto anti-Bolivarianismo.


Guerra Fria / Venezuela



Protesto anti-Bolivarianismo desmanchado por tiro e bomba.


26 maio, 2016

Yosemite | 1865-1866 | Carleton Watkins



Carleton Watkins


Carleton Watkins (Americano, 1829-1916)
| Tasayac, Half Dome, Yosemite | 1865-1866 |
Departamento de Coleções Especiais, Stanford University Librariescarletonwatkins.org



13 maio, 2016

A surpreendente história por trás do "Tunnel of Love" na Ucrânia [ Túnel do Amor ]

A surpreendente história por trás do "Tunnel of Love" na Ucrânia [ Túnel do Amor ]


É um dos lugares mais fotografados na Ucrânia, os visitantes viajam de todo o mundo para verem o famoso túnel de árvores que atravessa a pequena cidade de Klevan. Imagens: Amos Chapple


[ 01 ] Um casal ucraniano de mãos dadas ao longo da linha ferroviária. (Esta cena de verão foi fotografada em 2012). A aparência perfeitamente "aparada" do túnel é graças a um negócio próspero que opera 24/7.
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



[ 02 ] Esta é a fábrica de madeira compensada Odek, na aldeia de Orzhiv. Árvores de vidoeiro de toda a Ucrânia são transportados para cá ...
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



[ 03 ] ... então se transformam em painéis de madeira compensada. A fábrica produz compensado para o mercado da Europa Ocidental.
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



[ 04 ] Os painéis de madeira acabados são carregados em contêineres, e seguem viagem para a Europa Ocidental.
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



[ 05 ] Com o apito, o trem da fábrica Odek parte até o entroncamento ferroviário de Klevan, a cerca de sete quilômetros da fábrica. Lá, os contêineres são transferidos para um trem de carga, indo a oeste pela linha tronco principal.
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



[ 06 ] Mykola Havrylevych é um dos quatro maquinistas que fazem a famosa rota. Dependendo da quantidade de madeira compensada para transporte, os maquinistas podem fazerem o percurso em Klevan várias vezes ao dia.
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



[ 07 ] Nas poucas centenas de metros iniciais da linha férrea, ela se parece muito com qualquer outra, mas logo as árvores fecham. A razão para isso, de acordo com a jornalista local, Alla Sadovnyk, remonta à Guerra Fria.
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



[ 08 ] Perto da fábrica, a divisão na linha de transporte ferroviário se divide e o destino da esquerda corre para uma base militar escondida na floresta. Fotografar instalações militares durante o atual momento de guerra na Ucrânia não é muito sábio, mas um olhar nos mapas do Google mostra um grande número de veículos militares na base. Sadovnyk diz que durante a paranóia da era soviética, árvores foram deliberadamente plantadas ao lado da pista para esconder o transporte de equipamento militar.
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



[ 09 ] Quando o trem se aproxima de Klevan, Havrylevych mantém o olhar mais apurado nos trilhos. Os turistas são surpreendidos com a chegada do trem ea multidão sai da pista para tirar fotos da passagem.
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



[ 10 ] No ano passado, uma japonesa, de 38 anos de idade, foi atingida por um trem, fraturando o quadril. Mas os operadores de trem dizem que este foi um evento anormal e não estão preocupados com um número crescente de turistas.
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



[ 11 ] Para Serhiy Lostuk, aqui fotografado em 2012, é completamente o oposto, o assistente de Havrylevych, diz: "Eu gosto que as pessoas venham tirar fotos, é bom quando as pessoas tomam um interesse por nosso local de trabalho." Outro trabalhador na fábrica ecoa o sentimento, dizendo que"... as pessoas vêm de todo o mundo para Klevan, é claro que estamos felizes com isso."
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



[ 12 ] Mas os gerentes da fábrica sabem que o túnel que ajudaram a moldar é agora maior do que a sua própria autoridade sobre ele. O túnel não tinha nenhuma proteção oficial até 2013, um ano após esta foto ser tirada, houve um clamor quando várias árvores foram cortadas para auxiliar a passagem do trem. Nenhuma árvore foi tocado desde então.
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



[ 13 ] Para Halyna Savchyn, que viajou com sua amiga de sua cidade natal, Chernivtsi, para esta fotografia, o túnel é uma fonte de orgulho para um país golpeado pelos acontecimentos atuais.

"É algo bonito, e é nosso."
Tunnel of Love na Ucrânia [ Túnel do Amor ] Imagens: Amos Chapple



Publicado em 27 de abril de 2016 / Radio Free Europe / Radio Liberty © 2016 RFE / RL, Inc.

10 maio, 2016

Um olhar sobre o Afeganistão




Fotos de Andrew Quilty que entrou em um mundo inteiramente novo quando deixou a Austrália, há três anos, o fotojornalista com 34 anos.

⚠ Atenção: Algumas imagens são "pesadas"


Radio Free Europe/Radio Liberty © 2016


1 Pai e filho preparam o campo para plantio na aldeia de Salhad Breuhi.
2 "A regra principal é não ficar em um lugar por mais de meia hora."
3 Um "barqueiro" no nordeste do Afeganistão que US$ 0,40 para remar através do rio Kokcha.
4 Em Kunduz, nos dias depois de a unidade hospitalar dos Médicos Sem Fronteiras ser atingida.
5 Uma menina em uma sala de espera do hospital, no rescaldo do ataque hospital de Kunduz.
6 Um bebê envolvido em folha depois de sofrer queimaduras de um aquecedor de óleo.
7 Moradores no local de um deslizamento de terra que soterrou pelo menos 350 moradores na região de Badakhshan do Afeganistão.
8 "... há um ditado no surfe que para cada tubarão que você vê, sete ou oito ti vêem. É muito semelhante aqui..."
9 As multidões são uma das principais preocupações para estrangeiros no Afeganistão.
10 Imagem do jogo vigoroso típico do Afeganistão, para quem lembra do Rambo.




Guerra Fria



"Em qualquer lugar que você apontar uma câmera aqui, há uma história convincente."


03 maio, 2016

Brasil...




Várzea na Amazônia



Várzea na Amazônia, NE Manaus, Exata localização (-60.0513 O, -3.0528 S). Destaque em Geolog.
Fotografia de Jürgen Kesselmeier, do Instituto Max Planck de Química, Alemanha


Download full resolution 1600x1200, image/jpeg, 5.0 MB


Cristais de Ametista



Cristais de Ametista, Rio Grande do Sul, Brasil [ Exata localização -52.4707 O, -29.4721 S ]
Fotografia de Konstantinos Kourtidis, Demokritus University of Thrace, Xanthi, Grécia


1600x1200, image/jpeg, 3.4 MB Câmera: Panasonic Lumix DMC-FZ8


Cumulonimbus-lenticularis



Cumulonimbus-lenticularis observada durante campanha de campo da NASA GPM no Nordeste Brasileiro em 2010. Destaque em Geolog. [ Exata localização -44.4045 O, -2.3976 S ]
Fotografia de Pablo Saavedra Garfias, da Universidade de Bonn, Bonn, Alemanha


1600x1200, image/jpeg, 275.4 KB Câmera: Canon PowerShot SX1 IS


Erosão Da Rocha no encontro com o Oceano Atlântico em Búzios



Rocha e Oceano [ Erosão Da Rocha no encontro com o Oceano Atlântico em Búzios ] [ Exata localização -41.8813 O, -22.7481 S ]
Fotografia de María Pía Jiménez-Torres, Universidad Técnica Federico Santa María, Valparaíso, Chile


1600x1200, image/jpeg, 1.1 MB


Super Célula sobre São Luís no Maranhão



Super Célula sobre São Luís no Maranhão, Brasil, tirada do Centro de Lançamento de Alcantara. [ Exata localização -44.4045 O, -2.3976 S ]
Fotografia de Pablo Saavedra Garfias, University of Bonn, Bonn, Alemanha


1600x336, image/jpeg, 2.9 MB Câmera: Canon PowerShot SX1 IS


Karina Marques, UFPE, Recife, Brasil



Dunas e Lago
Fotografia de Karina Marques, UFPE, Recife, Brasil


800x600, image/jpeg, 53.4 KB


Karina Marques, UFPE, Recife, Brasil



Canyon
Fotografia de Karina Marques, UFPE, Recife, Brasil


1600x1200, image/jpeg, 1.5 MB


Coração caído [ Exata localização -48.5224 O, -13.1351 S ]



Coração caído [ Exata localização -48.5224 O, -13.1351 S ]
Intrusão de Pegmatito em granito milonítico.
Pegmatito: Pegmatito, pegmatite ou pegmatita, é a designação dada a uma rocha ígnea de grão grosseiro em o que o tamanho dos grãos é igual ou maior que 20 mm.
Milonítica: Textura deformacional (fragmentação e microgranulação mineral) caracterizada por nítida foliação tectônica definida pelo estiramento dos minerais com diferentes intensidades de microgranulação e recristalização.
Fotografia de Lucy Chemale


2592x1944, image/jpeg, 1.2 MB Câmera: Nikon COOLPIX L120


Ilha Bela, São Paulo [ Exata localização -45.4045 O, -23.8540 S ]



Ilha Bela, São Paulo [ Exata localização -45.4045 O, -23.8540 S ]
Fotografia de Stephan Kolzenburg


3312x4416, image/jpeg, 9.3 MB Câmera: Canon PowerShot G10


Fotografia por Jošt V. Lavrič, do Instituto Max Planck para Biogeoquímica, Jena, Alemanha



Ascenção da manhã - sol, água e as pessoas [ Exact location -59.0010 O, -2.1430 S ]
Foto tomada durante subida de manhã cedo para a recém-construído Torre de Observação do Alto Amazônica, 330m de altura.
Fotografia por Jošt V. Lavrič, do Instituto Max Planck para Biogeoquímica, Jena, Alemanha


7517x3038, image/jpeg, 10.4 MB Câmera: Panasonic DMC-FT2


Baía de São Marcos durante a maré baixa vista de São Luís, principal cidade da Ilha do Maranhão



Baía de São Marcos durante a maré baixa vista de São Luís, principal cidade da Ilha do Maranhão, também conhecida como Ilha do Amor, diariamente, a maré vazante transforma o mar raso, onde a Rio Anil eo Rio Bacanga se unem. [ Exata localização - 44.3069 O, -2.5260 S ]
Fotografia por Zeno Heilmann


2640x1760, image/jpeg, 1.5 MB Câmera: Sigma SIGMA DP2S


Garganta do Diabo, Foz do Iguaçu/Iguazu, Fronteira Brasil-Argentina



Garganta do Diabo, Foz do Iguaçu/Iguazu, Fronteira Brasil-Argentina
Fotografia por Simone Frigerio


1504x2256, image/tiff, 9.7 MB


Parque Nacional Lençóis Maranhenses



Parque Nacional Lençóis Maranhenses (Brasil)
Fotografia por Simone Frigerio


1504x2256, image/tiff, 9.7 MB


( Fonte imaggeo.egu.eu )